17 de dezembro de 2009

Sorriso

Saía do Metro;
Meus olhos outros cruzaram,
Sem saber como era o piso,
Ao andar contactávamos.

Parecia cena de filme,
Toda ela brilhava,
Faltava a música de fundo,
Mas nem isso me perturbava .

Para ela olhava
Tudo o resto não interessava.
Fora tão intenso,
Fora tão fugaz,
Que ainda agora me penso,
O que pensara?

Por ela passei ...
Mas nem a abracei,
Apenas sorri.

E ela, Que fizera por mim?