7 de janeiro de 2010

Esboços sobre o Amor

Haverá amor mais verdadeiro, do que uma simples amizade?
Ou será a amizade a pólvora do amor?

Um enredo de elogios,
Uma panóplia de sentimentos,
Um palco uma vida,
Uma peça um amor.

Quem assiste ridiculariza.
Quem o representa
não só o ensina,
como se perde
no seu papel,
na sua vida,
no seu amor.

Haverá melhor mundo do que este?
Haverá melhor sistema, em que a moeda de troca são palavras, actos, e loucuras, como um único resultado a harmonia entre dois?
Haverá melhor castigo, do que a dor?
A dor, irmã gémea da alegria, em que apenas o seu feitio é diferente.
Haverá melhor coisa que o amor?

---

É algo bom,
algo bonito.
Mas é pesado,
quando só um o carrega
chega mesmo a ser insuportável
agonizante.
Partilhado é maravilhado!

---

Chamou-lhe bonita, vezes sem conta.
Quando a deixa de a ver, chama-lhe qualquer outra coisa.
Foi amor ou foi paixão?
A meu ver, amor seria, se lhe dissesse:
Foste bonita,
És bonita,
e se contigo não ficar
bonita serás!
Porque a beleza é intemporal
mas não é impessoal.

---

Andavam de mãos dadas,
mas o que era dado era o amor
ao invés do ...
outro partilhado,
outro sincero,
outro fiel,
o outro verdadeiro amor!