15 de fevereiro de 2010

Post Valentine's

Tanto para escrever
e tão pouco para dizer,
tanta saudade tanto rancor
de outros tempos, os que foram
em que pensava serem de um grande amor.

Desejei-te quando menos te tinha
e amo-te quanto mais te tenho,
não comandasse o sonho a vida
não seria a vida aquilo que fomos,
e não mais interessa o que digam
Eu, para sempre amar-te ia!

Enamoro-te com estas palavras
como que se de carícias fossem
frases, vírgulas e até parábolas!
Escrevem-se sozinhas e com razão,
é tudo amor e não ilusão.