23 de setembro de 2011

Desabafo IV

Emancipação da realidade utópica, razão ou não a total ilusão de uma ideia projectada e criada mas tão pouco ou inexistentemente vivida. Razão para ser um confronto ou ridícula competição pela conquista do seu coração. Parvoíce quando a mesma é ignorada, esta razão tão presenciada, cria em tudo uma geral palhaçada. Ainda se questionam da vida ou da morte, é simples por ser um início e um fim, mas esta subjectividade amorosa é sempre uma continuação, uma interrogativa de porquês e de porque não.