19 de novembro de 2011

Omnipresença

Não querendo, a tua presença amansa e a tua ausência sanha, a minha sombra incita-me e o meu coração palpita-me, os pensamentos caem, o chão regurgita, receios ternos e assuntos eternos ... Move-te, esconde-te ou cresce ... pensa, olha e desaparece.